Pronto para receber conteúdo interessante? Assine a newsletter

Os passos essenciais para a Transformação Digital nas empresas

#LidereATransformação - 16 de Julho de 2020

Se você já ouviu falar em Transformação Digital, provavelmente deve ter se encontrado com o tema ao lado da afirmação de que ela é essencial para empresas que desejam se manter relevantes. A pandemia de COVID-19 fez dessa conclusão ainda mais visível, com organizações já preparadas para negócios online  saindo na frente das que ainda se comportavam de forma 100% presencial.

Mas quais são os desafios para as empresas que desejam estar prontas para a mudança? Esse foi o tema da aula exclusiva para alunos LIT com o Prof. Dr. André Nardy, COO da Saint Paul InCompany e Vice-Diretor Geral da Saint Paul Escola de Negócios. O especialista, que também é diretor do programa Innovation & Disruptive Strategies, parceria da Saint Paul com a Harvard Business School Online, trouxe reflexões importantes sobre o tema.

"No Brasil temos empresas com experiências digitais, mas não que nasceram digitalmente como líderes de mercado", explica o professor, ressaltando a importância de um posicionamento rápido das empresas nacionais. Ele destaca uma análise da Mckinsey & Company, na qual o país se mostrou com dificuldades em capacidades como análise de dados, foco na geração de valor, entendimento da jornada do cliente, vendas digitais e modelos e plataformas tecnológicas. 

Abaixo, confira algumas reflexões importantes para o processo de Transformação Digital das empresas:

Acelere a tomada de decisões

De acordo com o professor, organizações tradicionais costumam planejar ao máximo de detalhes antes de tomar qualquer atitude. Isso se encaixa no modelo chamado de 'waterfall', na comparação com o caminho das águas em uma cachoeira. Em um mundo mais dinâmico, esse método faz com que muitos planejamentos cheguem desatualizados ao dia da execução.

Já as empresas adaptadas a mudanças funcionam de uma maneira em que planejam e logo testam, aprendendo com erros e acertos para, assim, voltar ao planejamento. Esse modelo 'lean' se encaixa no mundo VUCA (volátil, incerto, complexo e ambíguo) em que vivemos hoje, no qual aprendizado e incerteza geram, juntos, ciclos de planos de ação mais eficazes. 

Enfrente o medo da mudança

Segundo o professor, o Transformação Digital deve ser encarada como uma mudança social, e não como um projeto de tecnologia com começo, meio e fim. É necessária uma revisão da cultura da empresa - muitas hoje com foco em processos, e não no cliente, por exemplo - um ponto essencial nas organizações do mundo VUCA.

"Os gestores são responsáveis por romper barreiras. A cultura baseada no medo não resiste em meio a esse processo", completa, lembrando ainda que o fator investimento é importante, mas não tão relevante quanto a construção de uma nova visão estratégica do negócio.

Entenda o seu papel de líder

Nardy conclui a conversa falando sobre as mudanças necessárias na liderança das empresas. "É preciso ser mais aberto a trabalhar em rede, com parceiros que ajudem a solucionar problemas complexos com mais agilidade do que internamente", destaca.

"O líder deixa de ser responsável apenas por números e passa a responder também por pessoas, sendo um curador de conteúdos e um contador de histórias, valorizando a necessidade de aprender coisas novas, sem medo de errar".

Transformação Digital é um assunto que te interessa? No LIT você encontra mais de 150 cursos, trilhas e aulas ao vivo pensadas em preparar os profissionais do futuro do trabalho. É só clicar no botão abaixo para saber mais.

Inscreva-se no LIT

Pronto para receber conteúdo interessante?

Assine a newsletter