Pronto para receber conteúdo interessante? Assine a newsletter

Inteligência emocional e bem-estar na crise

#LidereATransformação - 7 de Maio de 2020

Além dos impactos nos setores da saúde e economia, a pandemia de COVID-19 causou uma mudança radical em nossos estilos de vida - o que nos obriga a olhar com mais cuidado à nossa saúde mental.

Segundo a Axios/Ipsos, 78% dos homens e 82% das mulheres estão de alguma forma se sentindo mais ansiosos ou estressados com o cenário atual, piorando números já altos envolvendo esses sentimentos. O próprio diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, já indicou em entrevistas que encoraja a população a apenas buscar informações sobre o tema de uma ou duas vezes por dia - justamente mostrando preocupação com a saúde mental de todos.   

Bem-estar em meio a crise

Professora da Saint Paul Escola de Negócios, executiva na área de Recursos Humanos e palestrante e consultora comportamental, Simone Penteado ministrou o webinar Bem-estar na crise, exclusivo para alunos LIT, no qual promoveu exercícios e deu dicas sobre como buscar a inteligência emocional em um período tão novo e difícil.

“Conseguir administrar o novo é como receber as regras de um jogo e seguir em busca da resiliência e competência para jogar”, comparou. “Nossos cérebros já entenderam em algum momento, consciente ou inconsciente, a necessidade de mudança”.

A professora dá algumas orientações importantes para amenizar a ansiedade: “Fomos impactados por uma situação na qual não temos controle, então a aceitação é uma parte importante no processo da busca pelo bem-estar. Só assim será possível focar as energias no que de fato conseguimos controlar, seja na vida pessoal ou profissional”.

Novas rotinas surgem

A insegurança emerge em um momento de grandes mudanças de rotina. O que vai acontecer com minha família? E com meu emprego? E com minhas economias e planejamento financeiro? Essas e outras perguntas podem tirar o seu sono à noite. Por isso, é importante se reorganizar.

Se o home office virou sua realidade, pense em como criar eventos que ‘marquem’ os momentos do seu dia. Acordar e dormir no mesmo horário de sempre, colocar a roupa ‘de trabalho’ e tirá-la na hora do descanso e ter uma hora regular de almoço são alguns exemplos. Assim como aceitar que nem tudo vai ser perfeito: talvez seja preciso deixar a louça na pia por mais horas do que o normal.

Outro ponto importante indicado por Simone é a necessidade de ocupar esse tempo com atividades prazerosas. Ler um livro, encontrar um curso online que tenha tudo a ver com a sua carreira, começar a gravar vídeos com seus conhecimentos, aprender uma atividade manual… O importante é saber estar bem sozinho.

E sobre as finanças pessoais?

Para a professora, essa é a hora de, sozinho, entender o cenário (como uma possível redução salarial, perda de emprego e outras instabilidades) e reorganizar gastos e ganhos. Faça isso sozinho primeiro e, depois, divida suas decisões com seus parceiros financeiros na família. 

Uma dica valiosa nossa aqui no LIT é assistir a série Na Real, que traz dicas de como fazer um levantamento de gastos e ganhos, economizar, sair das dívidas e até começar a investir. 

Quer continuar essa discussão? Clique aqui para se cadastrar e experimentar o LIT por 30 dias grátis e, assim, assistir ao webinar Bem-estar na crise com a professora Simone Penteado.

Pronto para receber conteúdo interessante?

Assine a newsletter