Liberamos gratuitamente o acesso a 100% dos cursos do LIT por 30 dias para cadastros até 30/04, contribuindo para a aprendizagem das pessoas que aderiram ao movimento de distanciamento social na tentativa de conter a disseminação do COVID-19.

De olho no planejamento de custos: confira 4 indicadores essenciais

#LidereATransformação - 20 de Fevereiro de 2020


É fato que conhecer e controlar as receitas, custos e despesas da sua empresa é essencial para se certificar de que as finanças vão bem.

Mas qual para você seria a melhor forma de garantir a saúde financeira dos seus negócios?

É importante ressaltar isso porque muitos gestores cometem um erro grave: se preocupam apenas com o valor no caixa no final do mês, deixando de lado a importância de conhecer o percurso que o dinheiro faz para chegar ali.

Sendo assim, a gestão de custos e preços é uma etapa extremamente importante para garantir o crescimento sustentável dos negócios, sempre visando à maximização dos retornos e permitindo tomadas de decisões seguras e assertivas.

Foi pensando nisso que separei quatro indicadores financeiros para apoiar a análise da gestão estratégica dos negócios.

# 1 – Rentabilidade

Um importante papel desse indicador é mostrar para os sócios ou investidores se o negócio é viável economicamente, ou seja, se está alcançando o retorno esperado.
Ao utilizá-lo, o gestor consegue descobrir se o seu acionista está sendo remunerado de forma a compensar a taxa mínima de atratividade, ou uma medida de expectativa de retorno do investidor.

Trata-se de um indicador altamente estratégico, que deve apresentar bons patamares a médio e longo prazo, e constitui o grande objetivo dos negócios.

# 2 – Margem de lucro

Esse indicador está diretamente associado com a gestão de custos, já que aponta se a venda está tendo ganhos na última linha ou não.

Calculando a margem dos produtos e serviços, é possível identificar se, após pagar todos os custos e despesas da empresa, está sobrando lucro para o sócio.

É importante ter em mente que apenas vender obtendo lucros não é o suficiente. É preciso vender de forma que se atinja a rentabilidade esperada pelo acionista.

# 3 – Giro

Os indicadores de giro analisam os volumes vendidos nos negócios. Através dessa análise é possível saber, por exemplo, se a empresa está vendendo mais ou menos do que se pontuou de equilíbrio no negócio.

Na hora de fazer a gestão de custos é importante lembrar que os indicadores de margem e giro são complementares e caminham juntos, uma vez que não adianta vender grandes quantidades de itens que tenham margens negativas.

# 4 – Endividamento

A análise do endividamento é fundamental para mostrar ao executivo se a empresa tem condições de pagar as obrigações associadas às dívidas, tanto no que se refere ao pagamento dos juros bancários como capacidade de pagamento do principal.

Com esse conjunto de indicadores é possível começar a planejar e controlar os gastos de uma empresa. A partir daí, por exemplo, o gestor pode chegar a identificar o ponto de equilíbrio do negócio, bem como tecer outras análises econômico-financeiras diversas.

Quer saber mais sobre indicadores financeiros? Aqui no LIT você pode se aprofundar no assunto.

 

Pronto para receber conteúdo interessante?

Assine a newsletter